o telhado da casa é uma pele de espessura mínima
atravessado pelo vento que vem mover os meus cabelos e me fazer escorregar pra debaixo de um cobertor
o telhado cobre transformando em intimidade
me esconde o céu manchado de nuvens
encobre acontecimentos
ouço o vento no telhado e procuro por alguns significados
tempestuoso: sujeito a tempestade, que traz tempestade
debaixo de uma película observo sua fragilidade
basta uma tempestade impetuosa para lançar ao vento telhas e não-ditos
impetuoso: que se move violenta e rapidamente
se lançar contra o telhado e fraturá-lo
saltar ao chão e escolher uma direção
não
não escolher
apenas caminhar, sem pensamentos
seguir
sentindo
ando propensa a encontrar o delírio no corriqueiro e ordinário
perigoso: em que há risco, que causa ou ameaça risco
mover-se seguindo o desejo pelo que ‘está’
me perdi observando a casca de uma cigarra
como sair sem destruir a casca?















Nenhum comentário: