esparramar-se no mundo


e as coisas continuam a viver
em mim






Um comentário:

Braulio Versiani disse...
Este comentário foi removido pelo autor.